Atuação de Lula para resgatar os brasileiros em Gaza

Lula || Crédito: Tomaz Silva/Agência Brasil

Presidente busca a segurança de brasileiros retidos em Gaza, envolvendo-se na diplomacia internacional e condenando a violência do Hamas

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva esteve envolvido com a situação no Oriente Médio, garantindo a operação de repatriação de brasileiros retidos em Gaza. Depois de conversar com familiares de desaparecidos e sequestrados pelo Hamas no território israelense, o presidente conversou, por videoconferência, com uma família brasileira que aguarda, na Faixa de Gaza, pela abertura da fronteira com o Egito para poder ser repatriada.

Ele expressou preocupação com a escassez de recursos e a segurança dos brasileiros na região, mantendo o avião presidencial no Cairo pronto para a evacuação. Lula condenou os ataques do Hamas contra civis e se comprometeu com a construção da paz e a libertação de reféns.

O Brasil buscou apoio internacional para estabelecer um corredor humanitário.
Na videoconferência estavam presentes o embaixador do Brasil junto à Autoridade Palestina, Alessandro Candeas, o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom), Paulo Pimenta, o líder do governo no Senado, Jaques Wagner, e a assessoria especial de Relações Internacionais da Presidência, comandada pelo embaixador Celso Amorim. O presidente expressou solidariedade às famílias afetadas e relembrou sua relação com Israel.

O Brasil pediu a libertação imediata dos reféns pelo Hamas no Conselho de Segurança da ONU, embora a resolução tenha sido vetada pelos EUA.