Em dia ruim do índice BOVESPA para o setor de construção civil, Cenário deve melhorar em 2024

Reprodução: Internet

Taxa Selic nas alturas em 2023 desacelera demanda de novos empreendimentos, mas demanda por construção “verde” cresce

 

Em um dia difícil para o setor da construção civil no principal índice da Bolsa de São Paulo, as principais empresas passaram um dia com forte queda: CYRELA (-4,94%), GAFISA  (-6,58%), EVEN (-1,46%), CONSTRUTORA TENDA  (-1,47%). A alta dos materiais de construção desde a pandemia impactou negativamente a indústria da construção civil. No entanto, o setor está buscando eficiência e inovação para melhorar sua situação. No cenário prospectivo de curto prazo, a desvalorização cambial e a taxa de juros Selic acima de 13,25% ao ano podem desacelerar a demanda por novos empreendimentos. Por outro lado, algumas construtoras têm expectativas positivas em grandes praças, como o mercado imobiliário paulista. Os avanços no nível de atividade nos setores de Construção de Edifícios e de Serviços Especializados podem impulsionar a cadeia produtiva este ano e possivelmente no início de 2024, Além de Investimentos em Fundos Imobiliários (FIIs) isentos de imposto de renda para pessoa física podem trazer liquidez e beneficiar a indústria da construção como um todo. Algumas macrotendências que podem influenciar a indústria da construção civil incluem inovação e sustentabilidade com o uso de novos materiais e técnicas construtivas, aumento de projetos e construções sustentáveis, e participação no planejamento de cidades inteligentes.

Atualmente, estão ocorrendo articulações entre associações, entidades representativas da indústria da construção e governo para o desenvolvimento de projetos e medição de indicadores relacionados a cidades inteligentes.

Essas tendências de inovação e sustentabilidade na construção civil estão impulsionando a adoção de novos materiais e técnicas construtivas. A indústria está buscando soluções mais eficientes, duráveis e ecologicamente responsáveis, como o uso de materiais reciclados, energias renováveis e tecnologias inteligentes para reduzir o impacto ambiental dos projetos de construção. Além disso, a demanda por projetos e construções “verdes” está aumentando. Os clientes e investidores estão cada vez mais preocupados com a sustentabilidade e buscam edifícios e empreendimento com certificações ambientais, eficiência energética e baixa pegada de carbono. Isso está impulsionando a adoção de práticas de construção sustentável e a incorporação de elementos e sistemas eco-friendly nos projetos. Outro aspecto importante é a participação da indústria da construção civil no planejamento de cidades inteligentes. À medida que as cidades buscam soluções tecnológicas para melhorar a qualidade de vida, a eficiência energética, a mobilidade urbana e a gestão de recursos, o setor da construção desempenha um papel fundamental na implementação dessas iniciativas. Isso envolve a integração de infraestrutura inteligente, sistemas de monitoramento e automação em edifícios e espaços urbanos.