Interior paulista recebe filial de renomada galeria de arte dos anos 1970

Exposição de Franz Weissmann marca a inauguração

Dan Galeria inaugura espaço entre Sorocaba e Votorantim com exposição do escultor pioneiro Franz Weissmann

Fundada em 1972, em São Paulo, por Gláucia e Peter Cohn, a DAN Galeria, uma das mais renomadas casas do país, acaba de inaugurar uma filial no interior, entre as cidades de Sorocaba e Votorantim. A instituição que leva em seu nome as iniciais de seu conceito – desenvolver a arte nacional – se estabeleceu em consequência do trabalho inicial junto aos artistas modernistas brasileiros, como Di Cavalcanti, Antonio Gomide, Ismael Nery, Tarsila do Amaral, entre outros. Nos últimos vinte anos, a galeria exibiu e representa nomes como Lygia Clark, Amilcar de Castro, Lothar Charoux, Luiz Sacilotto, Denise Milan, Cristiano Mascaro, entre outros.

“A intenção dos proprietários era expandir a área de atuação da DAN, a logística e a reserva técnica da galeria. A escolha do local para instalação da nova unidade é uma associação muito feliz de objetivos, circunstâncias e pessoas”, explica a sócia e diretora local da DAN Galeria Interior, Cristina Delanhesi. “O intuito da equipe é estabelecer um relacionamento duradouro com as pessoas daqui, tanto com os artistas, quanto com a equipe local da galeria, visitantes e clientes. Queremos expandir o olhar para os artistas da região metropolitana de Sorocaba, visitando no próximo ano os ateliês locais, para aproximar a galeria da produção local”, resume.

O novo espaço abriu as portas no último dia 30, com visitas agendadas, exibindo a grandeza da obra de Franz Weissmann em um jardim de esculturas montado com seis trabalhos que impressionam pela junção de monumentalidade e leveza, e mais nove obras de médio formato na área interna da galeria.

Além do espaço expositivo, que deve receber de quatro a oito exposições por ano, a infraestrutura da galeria conta com reserva técnica para armazenamento de seu acervo e dispõe de um heliponto no Centro Empresarial. O setor educativo da instituição proporcionará atividades e ações de cunho sociocultural, como visitas mediadas e debates entre artistas representados pela DAN Galeria em diálogo com outros artistas, criando uma interface atrativa também para o público local.

Fachada da DAN Galeria Interior (Divulgação)