Onda de calor na França preocupa cientistas

Crédito: CC/Unsplash

A França enfrenta temperaturas excepcionais em outubro devido ao desregulamento climático

Por Mario Kaneski

A França está experimentando um início de outono excepcional, marcado por temperaturas estivais surpreendentemente elevadas. Esse fenômeno é em grande parte atribuído ao desregulamento climático, com temperaturas alcançando quase 30°C no domingo, 8 de outubro. Essa onda de calor persistirá até sexta-feira antes que o outono comece a se estabelecer gradualmente a partir de sábado.

Na semana anterior, a segunda-feira, 2 de outubro, marcou um pico de calor recorde para esta época do ano, com temperaturas ultrapassando 35°C no Sudoeste, o que é raro para o mês de outubro. Essas temperaturas excepcionais ocorrem em meio a um mês de setembro que bateu o recorde como o mais quente já registrado na Europa, seguindo uma série de quase dois anos com temperaturas acima das médias sazonais na França. As altas temperaturas também contribuíram para ondas de calor e incêndios florestais em todo o mundo.

Esses episódios de calor cada vez mais frequentes e intensos são atribuídos ao desregulamento climático de origem humana, que perturba os padrões meteorológicos tradicionais. Cientistas observam que o clima está em constante evolução, tornando prováveis temperaturas extremas que antes eram raras. A situação meteorológica atual é devido a um anticiclone que cobre a França, alimentado por ventos do sul, mas o aquecimento climático agrava a situação ao elevar as temperaturas.

Especialistas em clima expressam preocupação com as consequências do desregulamento climático, alertando que esses episódios de calor tardio podem levar a um aumento da seca. A umidade do solo diminui devido à falta de precipitações e às altas temperaturas. Pesquisadores de todo o mundo compartilham essas preocupações, observando fenômenos semelhantes e destacando o impacto das mudanças climáticas nas temperaturas e na meteorologia.