Presidente da COP-28 anuncia apoio das petrolíferas à meta de zerar emissões de carbono até 2050

Sultan Ahmed al-Jaber || Crédito: Ricardo Stuckert/PR

Sultan al-Jaber, disse nesta segunda-feira (2/10) que mais de 20 empresas de petróleo e gás estão se unindo em torno de seus apelos para práticas mais sustentáveis na indústria de energia

O presidente da COP-28, Sultan al-Jaber, revelou nesta segunda-feira (02/10) um desenvolvimento importante na luta contra as mudanças climáticas: mais de 20 empresas do setor de petróleo e gás estão agora alinhadas com a meta de zerar as emissões de carbono até 2050.

Esta declaração é significativa, já que al-Jaber também atua como diretor da Adnoc, uma das maiores empresas petrolíferas dos Emirados Árabes Unidos. A nomeação de al-Jaber como presidente da COP28 havia gerado controvérsias devido à participação de seu país na Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e ao seu papel como um grande exportador de petróleo.

“Precisamos de uma transformação holística em todo o sistema de economias inteiras — economias que atualmente funcionam com o equivalente a 250 milhões de barris de petróleo, gás e carvão todos os dias”, disse Jaber em uma conferência de petróleo e gás em Abu Dhabi.

Além de alinhar-se com a meta de zerar as emissões de carbono até 2050, o presidente afirmou que as empresas do setor de petróleo e gás também se comprometeram a zerar as emissões de metano e eliminar a queima rotineira até 2030. No entanto, informações detalhadas sobre esses compromissos ainda não foram divulgadas.

A COP-28 está programada para acontecer em Dubai entre 30 de novembro e 12 de dezembro deste ano. Antes da cúpula, as nações continuam divididas entre aquelas que pressionam por um acordo para a eliminação gradual dos combustíveis fósseis, que são uma das principais causas do aquecimento global, e aquelas que defendem a preservação do papel do carvão, petróleo e gás natural na economia global.