Katalin Karikó e Drew Weussnab ganham o Prêmio Nobel de Medicina 2023 por avanços nas vacinas COVID

Crédito: Reprodução/IG/Nobel Prize

Desenvolveram técnica para modificar mRNA, revolucionando a produção veloz de vacinas sintéticas, descoberta há mais de 15 anos

Nesta segunda-feira (2), o Prêmio Nobel de Medicina foi concedido aos cientistas Katalin Karikó e Drew Weissman por suas descobertas sobre modificações nas bases de nucleosídeos, permitindo vacinas de mRNA eficazes contra a COVID-19. Eles revolucionaram a produção de vacinas sintéticas há mais de 15 anos.

Karikó, especializada em bioquímica, enfrentou desafios e trabalha na BioNTech e na Universidade da Pensilvânia. Weissman, formado em imunologia e microbiologia, também atua na Universidade da Pensilvânia.

O Prêmio Nobel, além de prestígio, premiou os pesquisadores com 11 milhões de coroas suecas (cerca de R$ 5 milhões). Tedros Adhanom Ghebreyesus parabenizou os cientistas pela conquista, elogiando suas contribuições para salvar vidas com vacinas de mRNA eficazes contra a COVID-19.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Nobel Prize (@nobelprize_org)