Todo ano, doenças cardiovasculares matam 20 milhões de pessoas no mundo

Crédito: CC/Pexels

Dia Mundial do Coração ressalta a importância de prevenir essas patologias

Dia Mundial do Coração foi instituído em 1999 pela Federação Mundial do Coração e a Organização Mundial de Saúde (OMS). A data escolhida foi 29 de setembro. “As doenças cardiovasculares, grupo de patologias do coração e dos vasos sanguíneos, são a principal causa de morte no Brasil e no mundo”, diz o médico cardiologista Roberto Kalil Filho, que é presidente do Conselho do InCor e diretor de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês.

Roberto Kalil Filho, cardiologista, presidente do Conselho Diretor do InCor e diretor de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês | Crédito: Divulgação

De acordo com o Ministério da Saúde,  doenças do coração em geral respondem por 400 mil mortes por ano. O infarto do miocárdio e o acidente vascular cerebral (AVC) são os mais letais. “Para se ter uma ideia, em média, três brasileiros morrem de infarto a cada dez minutos”, diz Kalil.

Prevenção começa em casa
Histórico familiar, sedentarismo, obesidade, diabetes e hipertensão estão entre os principais fatores de risco. A prevenção inclui manter uma alimentação saudável e balanceada,  praticar exercícios físicos com regularidade e evitar o tabagismo, cuidados que contribuem para reduzir drasticamente número de mortes por doenças cardiovasculares.

Também é importante que homens a partir de 40 anos e mulheres após os 50 anos se consultem procurem um médico cardiologista para fazer um check-up. Como o histórico familiar é um fator de risco importante, essa avaliação deve ser realizada mais cedo caso haja casos de problemas cardiovasculares na família. Quanto aos sinais, atenção para sintomas como dor no peito, falta de ar,tonturas, desmaios e cansaço excessivo.