Anúncios de criptomoedas nas redes sociais estão na mira da UE

Crédito: Pixabay

Para entidade que congrega associações de consumidores europeus, trata-se de prática comercial injusta. Instagram, YouTube, TikTok e Twitter podem sofrer ações regulatórias

A BEUC, entidade que congrega associações de consumidores de 32 países europeus, fez uma reclamação formal para a Comissão Europeia e órgãos europeus de defesa do consumidor.

No documento, a entidade se posiciona contra anúncios de criptomoedas veiculados nas redes sociais. A alegação é que se trata de prática comercial injusta que leva investidores incautos a perdas financeiras significativas.

A BEUC está requerendo uma política mais severa de controle desse tipo de publicidade. Com isso, Instagram, YouTube, TikTok e Twitter podem sofrer ações regulatórias.

Mês passado, a União Europeia adotou uma série de medidas para regular o mercado de criptomoedas, mas segundo a BEUC, as normas não se aplicam às redes sociais. Para Monique Goyens, diretora geral da entidade, elas lucram com esses anúncios às custas dos consumidores.