Com virulência, presidente da Febraban reage à XP, que tenta mostrar-se diferente dos bancos

Isaac Sidney || Crédito: Gustavo Lima/STJ/Divulgação

Isaac Sidney detona corretora e banco digital no LinkedIn: “Não nos aproveitamos do que é bom nem, em nome de uma estratégia de marketing, rejeitamos a nós mesmos”

O presidente da Febraban, Isaac Sidney, respondeu com contundência ao que chamou de “provocação” da corretora e banco digital XP, que lançou campanha para comunicar que, apesar de banco, não se reconhece como tal. Com a hashtag #EuNãoBanco, a XP tenta se diferenciar das instituições tradicionais por, por exemplo, não cobrar tarifas.

No LinkedIn, Sidney escreveu:

“Os bancos não vivem uma crise de identidade e nem se abrigam atrás de letras, marketing e grifes, não procuramos nem precisamos nos esconder.

A mais recente provocação surgiu nesta semana, vinda de uma instituição, que integra a Febraban, mas nega a si própria com o título #EuNãoBanco. Essa instituição financeira é, sim, um banco, mas procura estabelecer alguma distância de seus pares. Ela pratica as mesmas atividades de um banco, preferindo fingir que vive em um universo paralelo. Parece ter vergonha daquilo que é. Nós não temos e não nos camuflamos. Somos bancos e bancamos nossos clientes. Não nos aproveitamos do que é bom nem, em nome de uma estratégia de marketing, rejeitamos a nós mesmos.”

Se essa instituição financeira não se banca, nós, bancos, bancamos.”

Em outra passagem de seu texto, Sidney pega ainda mais pesado:

“Somos as instituições que bancamos, durante a pandemia, entre março de 2020 até agosto deste ano, R$ 12 trilhões em crédito, com volume médio mensal de R$ 400 bi. Onde estavam, nesse período tão difícil, e o que fizeram aqueles que nos provocam?”

Waaal.

*****************

A XP anunciou nesta terça (25) incrementos justamente em seu setor… bancário (oficialmente: “open finance”). Primeiramente, abriu  dispositivo de consentimento de dados, fazendo com que possa ter acesso a informações de seus clientes que também mantêm contas correntes em outros bancos. Com isso, e havendo a anuência do cliente, a instituição terá a possibilidade de oferecer produtos e serviços costumizados;

Além disso, a instituição incrementou seu serviço de PIX e transferência bancária desses clientes que mantêm contas em outros bancos, serviço que já existia para alguns investidores.