Bill Gates fala pela primeira vez sobre seu divórcio e lamenta amizade com Jeff Epstein

Bill Gates || Crédito: Reprodução

O bilionário segue negando as acusações de assédio dentro da Microsoft e quer manter parceria com a ex, Melinda, em fundação filantrópica

Bill Gates falou pela primeira vez sobre seu divórcio e admite que a ligação com o empresário pedófilo Jeffrey Epstein foi um “erro”. O fundador da Microsoft disse a Anderson Cooper da CNN que sua separação foi um “marco muito triste”. Mas garantiu que pretende manter o trabalho filantrópico com a ex na Fundação Bill e Melinda Gates. Melinda, por sua vez, comentou que tentará trabalhar com Bill na fundação por pelo menos mais dois anos. “Sempre gostei do nosso trabalho juntos”, disse Bill à CNN. “Continuar assim seria definitivamente o melhor para a fundação.”

O empresário também falou de sua ‘amizade’ com Epstein, que teria sido um dos motivos de seu divórcio. “Jantei várias vezes com ele esperando conseguir doações em prol da saúde global. Quando percebi que não ia dar em nada, acabou nossa relação. Foi um grande erro”, arrependeu-se o bilionário, que lamentou também os relatos de uma cultura tóxica dentro da Microsoft, incluindo acusações de que ele teria assediado algumas funcionárias, o que ele nega. “Nesse momento preciso seguir em frente. Meu trabalho é muito importante para mim. Dentro da nossa família vamos nos curar da melhor maneira possível e aprender com o que aconteceu ”.

Dono de uma das maiores fortunas do mundo, Bill Gates doou pelo menos US $ 1,75 bilhão para combater a Covid-19, disse estar satisfeito com a eficácia e produção das vacinas, mas preocupado com as novas variantes que tem aparecido: “Queria estar mais perto do fim do que estamos na realidade. A variante Delta é uma notícia muito ruim”.