Kamala Harris

Kamala Harris || Crédito: Reprodução/YouTube

Vice-presidente norte-americana faz primeira viagem por países latino-americanos para "entender" origem do problema migratório que vive Estados Unidos

Se fosse no Brasil, a tarefa dificilmente caberia ao vice-presidente, Hamilton Mourão. Mas cabe bem pouca coisa a Mourão e, de mais a mais, o Brasil não é bom termo de comparação.

Mas nos Estados Unidos de Joe Biden é diferente, e a vice-presidente, Kamala Harris, faz nesta segunda (7) e na terça sua primeira viagem empoderada por países da América Latina.

Ela está nesta segunda (7) na Guatemala e amanhece na terça (8) no México para tratar de uma questão nevrálgica para os Estados Unidos e seus vizinhos a sul: a imigração ilegal.

Além dos compromissos bilaterais e oficiais, ela visita empresários, lideranças comunitárias e ONGs. Seu objetivo, mais do que formalizar documentos e compromissos, é “entender as causas últimas” e “mais profundas” do fluxo migratório, que, segundo analistas, podem estar ligadas à corrupção nos países de origem.

O fluxo migratório de nacionais de Guatemala, Honduras e El Salvador, que cruzam o território mexicano por terra para chegar ao sul dos Estados Unidos, explodiu em 2021 com a saída de Donald Trump da Casa Branca.

Trump, como se sabe, endureceu as penas para os ilegais e deu início à separação de crianças e de seus pais, numa tentativa de debelar o fluxo migratório. Agora muitas crianças chegam sozinhas, para, a partir de sua entrada nos Estados Unidos, chamarem os pais.

.