Fux visita Bolsonaro e reitera desejo do STF por vacina

Luiz Fux e Jair Bolsonaro || Crédito: Marcos Corrêa/PR

Prioridade de vacinação contra a Covid-19 para os 11 ministros e os 7 mil servidores do Supremo esteve na pauta da conversa; vox populi pode fazer tribunal abandonar o pleito

O palácio do Planalto colocou ontem às pressas na agenda do presidente Jair Bolsonaro um encontro com o presidente do STF, ministro Luiz Fux.

Fux dediciu prestar contas e trocar figurinhas com o chefe do Executivo.

Das 19h às 19h30, dizia o informe, o ministro esteve no palácio da Alvorada, residência oficial do presidente da República.

Foi servido vinho tinto, cerveja, petiscos natalinos e até um panetone de chocolate. Falou-se da possibilidade de vacinação prioritária contra a Covid-19 para os membros e servidores do STF.

Ministros da Suprema Corte pediram preferência à Fiocruz, mas não querem agilizar apenas o tratamento dos magistrados. O desejo é ter 7 mil imunizantes para distribuir entre os cabeças brancas e seu séquito de servidores e terceirizados, inclusive os cedidos.

A Fiocruz negou, e a julgar pela “vox populi”, o STF terá de, mais cedo ou mais tarde, esquecer o pleito.