Masayoshi Son, do Softbank, liquida ativos prevendo “pior cenário”

Masayoshi Son, CEO da SoftBank || Créditos: Divulgação

Controlador do Softbank e super investidor global Masayoshi Son acredita que "qualquer desastre pode acontecer" nos próximos meses

Que o mar não está pra peixe com essa segunda onda de Covid-19 mundial, morreu neves.
Mas quando o bilionário japonês Masayoshi Son, controlador do Softbank, um dos maiores investidores globais, troca ativos por “cash”, aí o negócio complica.

Em evento promovido pelo jornal The New York Times, ontem, Son disse que está se desfazendo de ativos e estocando dinheiro para enfrentar o que chamou de “pior cenário”.

“Nos próximos dois ou três meses, qualquer desastre pode ocorrer”, disse.

Tendo planejado se desfazer rapidamente de US$ 41 bilhões em ativos, o Softbank acabou passando nos cobres o dobro dessa importância.

“É a primeira vez em nossa história que liquidamos a maior parte de nossos ativos o mais rápido que podemos”, disse.

Como diria Pete Sampras, o tenista supercampeão dos anos 1990, “i get no comments”.