Revista Poder

FMI emite nova previsão desfavorável de inflação global

Crédito: CC/Unsplash

O Fundo Monetário Internacional (FMI) aumentou suas estimativas de inflação global para 6,9% este ano e 5,8% em 2024, um aumento de 0,1% e 0,6%, respectivamente, em relação às projeções feitas três meses atrás. A inflação global deve cair de 8,7% em 2022 para 6,9% este ano.

Segundo as Perspectivas Econômicas Mundiais (WEO) mais recentes, o FMI manteve sua previsão de crescimento real do PIB global em 3,0% para 2023, mas reduziu a projeção para 2024 em 0,1%, ficando em 2,9% comparado com as estimativas de julho.

O FMI afirmou que a economia global está se recuperando mais lentamente do que o esperado devido ao impacto contínuo da pandemia causada pela COVID-19 e à crise relacionada à Ucrânia. “Vimos isso em crises e conflitos anteriores e, claro, isso reflete o risco potencial de perturbação na produção ou no transporte de petróleo na região”, alertou o economista-chefe do FMI, Pierre-Olivier Gourinchas.

Quanto ao conflito Israel-Palestina, Pierre-Olivier, disse que “é muito cedo para avaliar seu impacto na economia global, mas eles estão monitorando a situação de perto”.

O FMI destacou que a desaceleração afeta mais as economias avançadas do que as economias emergentes e em desenvolvimento. Eles esperam que o crescimento nas economias avançadas caia de 2,6% no ano passado para 1,5% em 2023 e 1,4% em 2024, devido ao crescimento mais forte dos EUA, mas ao crescimento mais fraco na zona do euro.

Para os mercados emergentes e as economias em desenvolvimento, a taxa de crescimento deve cair de 4,1% em 2022 para 4% em 2023 e 2024, com uma revisão negativa de 0,1% para 2024.

Sair da versão mobile