Revista Poder

Reino Unido: Conselho de Berkshire enfrenta dívida de US$ 240 milhões e risco de insolvência

Castelo de Windsor || Crédito: CC/WikiCommons/Flickr/Clive G'

O Royal Borough de Windsor e Maidenhead, no Reino Unido, enfrenta sérios desafios financeiros, à beira da falência, devido ao aumento das taxas de juros no país, que elevou consideravelmente o custo de seu serviço de dívida, totalizando £ 203 milhões (cerca de US$ 240 milhões).

No último sábado, vereadores relataram que a autoridade local em Berkshire, que inclui a região do Castelo de Windsor em sua área de atuação, gastou mais de sete milhões de libras (mais de US$ 8,5 milhões) neste ano. Além disso, estão previstos gastos adicionais de £ 6,2 milhões no exercício financeiro de 2024-25.

Lynne Jones, a conselheira de Finanças, afirmou, de acordo com o site oficial do conselho, que “decisões históricas relacionadas a impostos locais e empréstimos, bem como uma gestão financeira deficiente e baixa resiliência financeira durante a última década, aliadas a pressões macroeconômicas como a inflação, tornaram a situação do conselho vulnerável”. Os desafios mais recentes são atribuídos à crescente demanda por serviços de assistência social para adultos e aos altos níveis de inflação.

Jones enfatizou que a resolução dos problemas financeiros do conselho é a principal prioridade da administração, comprometendo-se a fazer “todo o possível” para evitar a declaração de falência, representada por um aviso. “No entanto, a situação é complexa e desafiadora e levará tempo para ser resolvida”, acrescentou.

O Royal Borough de Windsor e Maidenhead é apenas um dos muitos conselhos locais que enfrentaram dificuldades financeiras nos últimos dois anos. Em 2021, o Slough Borough Council vizinho também emitiu um aviso semelhante, juntamente com outros conselhos em todo o país, como Croydon, Thurrock e Birmingham, que lutaram para cumprir seus compromissos financeiros nos últimos anos.

Sair da versão mobile