Revista Poder

Objeto de desejo: Genaro de Carvalho

Criação abstrata, Genaro de Carvalho || Crédito: Divulgação

Por Ana Elisa Meyer

As tapeçarias planas bordadas de Genaro de Carvalho tiveram seu auge nas décadas de 1960 e 1970, mas continuam atuais e mais valorizadas do que nunca. Aqui, uma obra rara do artista plástico baiano: Criação Abstrata. Em relevo, tecida no tear e bordada com fios soltos, a peça foi exposta, em 1966, na Bienal Nacional de Artes Plásticas do MAM-BA, e fica até março na mostra Genaro e a Luz da Bahia, na Passado Composto Século XX, em São Paulo. A curadoria é de Nair de Carvalho, viúva de Genaro, e Graça Bueno, diretora da galeria.

Sair da versão mobile