Revista Poder

Celebrando Jane Birkin, um ícone que marcou gerações

Jane Birkin || Crédito: Ronald Dumont/Daily Express/Getty Images)

Dia triste para o mundo da arte, Jane Birkin, uma das cantoras e atrizes mais icônicas, faleceu aos 76 anos em sua casa em Paris, neste domingo (16). A causa da morte ainda não foi divulgada, mas a artista havia cancelado recentemente alguns concertos por motivos de saúde. Em 2021, a artista já havia sofrido um leve acidente vascular cerebral.

O presidente francês, Emmanuel Macron, lamentou sua morte, lembrando-a como um ícone francês e uma artista completa. A ministra francesa da Cultura, Roselyne Bachelot, também expressou tristeza pela partida, descrevendo Jane Birkin como uma pessoa linda.

TRAJETÓRIA

Nascida na Inglaterra, em 14 de dezembro de 1946, Jane Birkin seguiu os passos de sua mãe, a renomada atriz Judy Campbell, e começou sua carreira artística no mundo da ficção. Foi durante esse período que ela conheceu seu primeiro marido, o compositor John Barry.

Após seu divórcio, Birkin mudou-se para Paris, onde se apaixonou pelo ator e cantor Serge Gainsbourg, com quem teve uma filha, a também atriz e cantora Charlotte Gainsbourg. O relacionamento do casal é lembrado até os dias de hoje por suas polêmicas. Eles se conheceram durante as filmagens de “Slogan” em 1968: ela com 22 anos e ele com 40, vindo de um breve relacionamento com Brigitte Bardot. Serge sempre foi um boêmio, um grande sedutor, e logo conquistou Jane com seu estilo irreverente. Durante os 13 anos em que estiveram juntos, eles se tornaram um símbolo do comportamento liberal e geraram grande repercussão na mídia com seus filmes, músicas e declarações.

O sucesso de Birkin e Serge veio com o hit “Je t’aime… Moi Non Plus” em 1969. A música foi considerada tão sexualmente explícita na época que foi proibida em diversos países, incluindo o Brasil, Portugal, Espanha e Reino Unido. Essa proibição, no entanto, acabou gerando ainda mais publicidade e sucesso para a canção.

Eles foram um casal emblemático, que desafiou convenções e quebrou tabus com sua arte e estilo de vida. Sua parceria deixou um legado duradouro na música e no cinema, até hoje sendo lembrados como um dos casais mais icônicos da cultura popular.

Ao longo de sua carreira, Jane Birkin participou de diversos filmes, estampou capas das revistas de moda mais conceituadas, gravou vários álbuns e deixou sua marca no mundo da moda com o lançamento de tendências atemporais, ela foi, inclusive, a inspiradora de uma das bolsas mais icônicas do mundo, a Birkin bag, da Hermès.

Sair da versão mobile