Revista Poder

George Soros passa o bastão

George Soros e seu filho, Alexander Soros || Crédito: Reprodução/Instagram

Alexander Soros tem 37 anos e é PhD em história pela Universidade da Califórnia. Com o anúncio, ele passa a comandar um império da família, avaliado em US$ 25 bilhões. A decisão pegou o mercado de surpresa, já que George, que está com 92 anos, havia dito que, por uma questão de princípios, não queria que a fundação fosse assumida por um de seus filhos. Seu meio-irmão Jonathan Soros era considerado o sucessor mais provável.

Os planos mudaram por conta de algumas desavenças e George, então, começou a incluir Alexander nos negócios. Em entrevista para o The Wall Street Journal no domingo (11), a primeira que concedeu como sucessor do pai, Alexander afirmou que os dois pensam da mesma forma.

George Soros é conhecido por ser um grande filantropo e por apoiar políticos de esquerda nos Estados Unidos. Todo ano, a Open Society Foudantions (OSF), organização sem fins lucrativos que pertence à família, destina US$ 1,5 bilhão para instituições de ensino e grupos de direitos humanos e defesa da democracia. Alexander preside a entidade desde dezembro do ano passado.

O rumo das eleições presidenciais nos Estados Unidos preocupa Alexander, que não gostaria de ver o ex-presidente Donald Trump novamente na Casa Branca. Diretor do comitê de ação política da família Soros, Alexander disse que pretende colaborar para evitar que Trump leve o pleito – embora não goste de misturar dinheiro e política. Para ele, enquanto o outro lado estiver fazendo isso, é preciso fazer também.

Sair da versão mobile