Revista Poder

Eduardo Paes faz troça de voo para “capital do samba” e críticos apontam esvaziamento do Galeão

Eduardo Paes || Créditos: Tomaz Silva/Agência Brasil

Viralizou na internet nesta terça (6) a campanha de lançamento do primeiro voo da Virgin Atlantic, empresa fundada pelo viajado empresário inglês Richard Branson, para o Brasil.

Ele será não só o primeiro para o país como para a América do Sul, e vai ligar Londres a São Paulo, o que não causa surpresa dada a demanda de passageiros e o hub de Guarulhos. Coisa apenas para 2024, com vendas abrindo no segundo semestre.

Mas o vídeo de divulgação e a legenda que o acompanha nas redes sociais falam em “praias”, “maravilhas naturais”, “caipirinha” e “samba” — com direito a um carnaval estilo desfile de fantasias do Hotel Glória e Juliana Paes na produção irrompendo em pleno Boeing.

A gente até daria de barato, afinal a incompreensão com o Brasil já alcançou patamares muito maiores, vide cobras na rua e a confusão de um certo presidente com a Bolívia, mas o prefeito da cidade com praias, samba, caipirinha e maravilhas naturais teria mesmo de se manifestar.

E o carioca Eduardo Paes, que é bastante loquaz no Twitter, se manifestou. Escreveu Paes:

“Entenderam? Eles fazem o voo para São Paulo mas vendem o Rio. Com todo respeito, essa Virgin Atlantic tinha que ser processada por propaganda enganosa! Mas ainda tenho “fé carinhosa” que o ministro Marcio França vai permitir aos gringos chegarem direto aonde eles querem ir. E depois, claro, dar uma passada na querida e incrível São Paulo pegando uma ponte aérea no Santos Dumont para Congonhas!”

Alguns comentadores lembraram a pasmaceira que anda o aeroporto internacional de Galeão, que sofre com a perda de receita e passageiros. Houve diminuição de 65% do movimento de embarque e desembarque nos últimos oito anos, caindo de 17 milhões em 2014 para 5.9 milhões em 2022.

Sair da versão mobile