Revista Poder

Globo imita Band e adota modelo de debate “luta livre”

Lula e Bolsonaro || Crédito: Reprodução

A Globo se rendeu ao modelo de debates presidenciais introduzido este ano pela TV Bandeirantes. O último debate destas eleições, na sexta (28), antevéspera das eleições, terá o esquema “luta livre”, em que os próprios candidatos administram seu tempo e fazem perguntas para o oponente.

A Globo divulgou as regras do evento, pactuadas com os estafes das candidaturas. Serão quatro blocos, dois deles com temas livres e os demais com assuntos definidos pela emissora. Assim como no debate da Band, Lula e Bolsonaro terão 15 minutos para administrar nos blocos de temas abertos.

Embora as pesquisas captem enorme percentual de certeza do eleitor em cada uma das candidaturas, sobrando margem apertadíssima para mudanças, o presidente e o ex-presidente tentam nestes últimos dias de campanha sensibilizar principalmente os indecisos. Resta saber como as campanhas chegarão até sexta-feira, já que cada dia deste segundo turno vem sendo marcado por fatos políticos de peso, que dominaram os noticiários.

Embora isso provavelmente mal tenha impactado o voto do eleitor, Lula administrou mal seu tempo no debate da Band, permitindo que Bolsonaro falasse livremente por cerca de 6 minutos. O presidente repetiu sua cantilena Cuba&Nicarágua, que deve aparecer novamente sexta-feira.

Sair da versão mobile