Revista Poder

JAMES BOND

James Bond || Crédito: Reprodução

Na abertura dos trabalhos da COP-26 nesta segunda-feira (1º), o primeiro-ministro britânico Boris Johnson quis endereçar a seus homólogos um discurso histórico, quem sabe para gerar inédito “recall”, consoante com o papel de anfitrião da Conferência das Partes mais hypada da história. E é bem possível que ele tenha conseguido seu intento.

Johnson comparou o trabalho dos líderes mundiais na preservação da vida na Terra ao de 007 lidando com a “Doomsday Device”, a máquina capaz de destruir o planeta. O britânico disse, contudo, que a “tragédia” em que a Terra está inserida “não é cinema”, mas a ameaça é real, e que cidades como Miami, Alexandria e Xangai podem sofrer soçobrar sob as ondas caso a temperatura média global permaneça em elevação.

Sair da versão mobile