Revista Poder

Jack Dorsey

Jack Dorsey || Créditos: Reprodução/The B Word

Uma das vantagens de ser controlador de uma rede social é ter uma conta com seu primeiro nome. É o caso de Jack Dorsey, do Twitter, que assina como @jack.

A outra é ter alguns bilhões de dólares, oriundos do sucesso dessa mesma rede. Jack não é assim um Jeff, mas os US$ 13,6 bi que amealhou devem ser suficientes para que viva razoavelmente bem.

Mas Dorsey, Jack, quer mais. Sua “outra” empresa, de pagamentos digitais, a Square, é bastante alavancada em bitcoin, criptoativo que ele vê ter “grande futuro” como moeda franca da internet.

Um app da Square que faculta a seus usuários a comercialização de bitcoin gerou para a Square US$ 3,51 no primeiro tri deste ano.

Nesta quarta (28), @jack foi à sua rede social promover artigo do jornalista Alex Gladstein, da revista Bitcoin, que sustenta que esse criptoativo pode ser uma ferramenta para o fortalecimento da soberania – e da paz – da Palestina. Jack é entusiasta do bitcoin e também foi entrevistado por Gladstein. A ele, disse: “Creio que o bitcoin é um ativo incrível, mas minha crença é que a internet necessita de uma moeda nativa, e nós precisamos ser capazes de fazer transações com ela todos os dias.”

Sair da versão mobile